CM7

 
Manaus, 24 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Brasil / Cardozo diz que gafe com nome de jurista foi ‘pegadinha culposa, não dolosa’

Cardozo diz que gafe com nome de jurista foi ‘pegadinha culposa, não dolosa’

Da redação | 17/06/2016 20:50

BRASÍLIA – O advogado da presidente Dilma Rousseff, ex-ministro José Eduardo Cardozo, reagiu com bom humor ao explicar a gafe que cometeu ao citar o nome de juristas que apoiariam a tese da defesa no processo de impeachment. Ao listar na sessão desta quinta-feira pareceres a favor da presidente citou entre os autores “Tomás Turbano”, um cacófato, ao falar do jurista Thomas Bustamante. A confusão foi percebida pelo colunista do GLOBO, Lauro Jardim.

— Não foi nem uma pegadinha, nem má fé, foi um equívoco. Eu liguei para o professor pedindo desculpas a ele. Foi até uma coisa engraçada. Foi uma pegadinha culposa, não dolosa — disse Cardozo.

O advogado explicou que quando a jurista Janaina Conceição Paschoal, que representa a acusação, citou profissionais que apoiavam o impeachment ele pediu a sua equipe que providenciasse uma lista de juristas contra o afastamento da presidente. Na lista, porém, faltavam os nomes completos de alguns dos profissionais e foi aí que o erro ocorreu.

— Quando a acusação fez a fala citando juristas, pedi a relação dos juristas que tinham feito pareceres no processo. E nós começamos a pegar e faltava o nome completo de alguns juristas. No caso específico, eu pedi lá no escritório que pegássemos os nomes e o rapaz que foi pegar lá pegou de uma brincadeira que tinha e achou que era sério e passou. Era uma brincadeira. Ele passou para o Gabriel, ele não atentou, e passou pra mim, que já estava falando, ele me passou, eu li e não percebi — disse o ex-ministro.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA