Cardozo continuará defendendo Dilma em seu afastamento

BRASÍLIA – José Eduardo Cardozo, que até ontem defendeu a presidente afastada Dilma Rousseff como advogado-geral da União afirmou nesta quinta-feira que continuará defendendo a petista. A partir de agora como advogado privado. Ao GLOBO ele explicou que a Comissão de Ética Pública o liberou para atuar dessa forma.

Ele foi exonerado hoje do cargo de advogado-geral da União. Cardozo não quis detalhar as brechas que ainda vê para contestar o processo de impeachment, mas disse que um time de advogados o ajudará na tarefa. Segundo ele, o “golpe” tem requintes de crueldade.

— Há questões que ainda podem ser judicializadas e nós vamos fazer isso no momento certo, na hora certa, para que nós não tenhamos uma triste página na nossa história de um golpe feito com requintes de crueldade jurídica — disse.

ver mais notícias