Brasileiros contratados por máfia japonesa 'Yakuza' serão julgados nesta quarta

A Justiça de São Paulo julga nesta quarta-feira (7) os dois brasileiros descendentes de japoneses acusados de assassinar a tiros um homem de tentar matar a esposa da vítima asfixiada, há 15 anos, no Japão. O crime foi ordenado pela máfia japonesa Yakuza.

 

Segundo o G1, Cristiano Gonçalves Ito, o Javali, de 39 anos, e Marcelo Chrystian Gomes Fukuda, de 36, receberam 3 milhões de ienes cada um (cerca de R$ 71 mil à época) para entrar na residência do comerciante japonês Yoshitaka Kawakami e assassiná-lo.

Dois dias após o crime, a dupla fugiu para o Brasil com a ajuda da máfia japonesa, de acordo com informações do Ministério Público Estadual (MPE) de São Paulo. Cristiano e Marcelo não sabiam que a esposa da vítima tinha se fingido de morta e sobrevivido. Ela deu todas as pistas à polícia japonesa, que identificou os suspeitos em 2003 e condenou à prisão perpétua o irmão gêmeo de Yoshitaka, Ikebe, que foi mandante do crime.

ver mais notícias