CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Brasil / Análise: A política, quem diria, deixa público grudado na TV

Análise: A política, quem diria, deixa público grudado na TV

Da redação | 16/04/2016 06:20

RIO — Que o país em peso se mobiliza em torno da televisão por ocasião de um jogo de futebol ou do último capítulo da novela das nove não é novidade. Mas, ultimamente, a política vem arregimentando um número maior de telespectadores do que qualquer Fla-Flu. E ainda mantém este público fisgado por mais tempo do que o de uma partida. São dias inteiros na frente da televisão. Ou checando o noticiário pela internet.

Os brasileiros vêm acompanhando com interesse ávido a movimentação no tabuleiro do poder. Os índices de audiência dos telejornais refletem isso. Eles subiram. Até certas ordens que se acreditavam inamovíveis foram alteradas: em mais de uma ocasião nos últimos tempos, o “Jornal Nacional” chegou a superar o ibope da novela das nove. Isso é novidade.

Já a GloboNews vem sendo apontada nas redes sociais como a “nova Netflix”. É uma referência ao binge watching, um comportamento típico do espectador do streaming, aquele que não consegue desgrudar da tela quando está assistindo a uma boa série de suspense. O canal, que ocupava a 16ª posição no ranking da TV paga, este ano saltou para o 11º lugar. Na semana de 28 de março a 3 de abril, com a fervura máxima em Brasília, alcançou o segundo lugar entre o público adulto. Ficou atrás apenas do Discovery Kids. Como sabe quem conhece esse mercado, os canais infantis são uma espécie de competidor imbatível, um verdadeiro hors-concours. É, portanto, uma proeza.

Mais surpreendente ainda é a performance da TV Câmara, que as operadoras distribuem por ser obrigatória. Em condições normais de temperatura e pressão, ela tem pequeno eleitorado. Em janeiro, estava instalada no 82º lugar no ranking da TV por assinatura. No mês seguinte, se deslocou para o 78º lugar. Em março, avançou até a 73ª posição e, este mês, chegou ao 53º lugar (os dados são do Kantar Ibope Media, da faixa das 7h à meia-noite, de segunda a domingo). Eles lá também comemoram, e muito, o êxito do canal que lançaram no YouTube no último dia 6. Até aqui, já tiveram mais de 820 mil visualizações e 8 mil inscritos. E, das avaliações das transmissões, 90% foram positivas. Você se imaginaria assistindo com vivo interesse à TV Câmara? Pois é, muita gente que responderia negativamente a esta pergunta agora está revendo seus conceitos. É o público se vendo na televisão, se sentindo atraído pela discussão, interessado em informação. É o Brasil como o grande campeão de audiência.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA