Aécio diz que PSDB não deve se preocupar com projeto de poder

SÃO PAULO – O senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse nesta quinta-feira que o PSDB não deve se preocupar com seu projeto de poder neste momento. O tucano está em São Paulo para se reunir com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e com o governador de São Paulo Geraldo Alckmin para apresentar o programa que o partido pretende apresentar a Michel Temer em troca de apoio ao vice-presidente, caso o Senado aprove o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Apontado como possível candidato do PSDB para as eleições presidenciais de 2018, Alckmin começou a semana fazendo declarações contra a participação de tucanos em um eventual ministério de Temer. Na terça-feira, ele já seguia a posição majoritária no partido, defendida também por Fernando Henrique, e disse que não se opunha à aliança do PSDB com o vice-presidente.

– O PSDB fará o necessário para tirar o país da crise e não para viabilizar um eventual projeto de poder que tenha – afirmou Aécio, em uma rápida entrevista ao chegar ao apartamento do ex-presidente em Higienópolis, bairro nobre do centro de São Paulo.

O senador mineiro disse que pretende ouvir opiniões de Fernando Henrique e Alckmin sobre um projeto emergencial que o PSDB vai apresentar a Temer. Segundo ele, o tema já foi discutido com parlamentares do partido ao longo da semana. Aécio repetiu que seu partido não é “beneficiário do impeachment”, mas tem responsabilidade:

– O PSDB tem responsabilidade de apoiar uma agenda emergencial que permita o Brasil resgatar a confiança tão necessária e fundamental para a retomada dos investimentos e geração do emprego.

ver mais notícias