Kobe Bryant deixa as quadras e mergulha de vez no mundo dos negócios

LOS ANGELES – A atuação de gala de Kobe Bryant na última quarta-feira marcou o fim da carreira do ídolo do basquete como atleta e o início de sua trajetória como empresário. Na mesma noite em que marcou impressionantes 60 pontos, o craque mostrou ao mundo que está pronto para mergulhar no mundo dos negócios, à frente da Kobe Inc., empresa que fundou em 2014 justamente de olho no futuro longe das quadras.

O principal impulso ao empreendimento é a própria popularidade de seu criador. Em seu discurso de despedida na quarta-feira, Kobe foi ao centro da quadra enrolado em uma toalha estampada com a logo da marca de bebidas para esporte Body Armor. O acessório não estava ali por acaso. O astro é um dos investidores da companhia. Resultado: a fala de apenas 2m54s rendeu à marca mais que US$ 833 mil em exposição de mídia, segundo levantamento da Apex Marketing Group.

O texto desse discurso também foi milimetricamente planejado. Após agradecer o apoio dos fãs, Kobe se despediu dizendo: “Mamba Out”, uma brincadeira com seu apelido, Black Mamba. No minuto em que largou o microfone, camisetas com a frase “Mamba Out” já estavam à venda na loja online do jogador. Às 10h de quinta-feira, o site já tinha vendido “uma tonelada” de peças, segundo um vendedor informou à Bloomberg.

Isso para não falar dos outros produtos relacionados à marca Kobe Bryant, cujas vendas na varejista online Fanatics dispararam 500% entre terça e quarta-feira.

Paul Swangard, ex-diretor do Centro de Marketing Esportivo Warsaw, da Universidade de Oregon, avaliou como perfeito o desempenho de Kobe:

— Seu plano de saída foi sem falhar, assim como sua execução.

Mike Repole, co-fundador da Vitaminwater e Smartwater, arrisca que o Kobe Bryant empresário será ainda melhor que o atleta Kobe Bryant.

— Estou empolgado em ver seu futuro como grande empresário. Embora ele tenha sido um dos grandes do basquete, tenho certeza que ele será ainda mais bem-sucedido nos negócios.

Não seria a primeira vez que uma estrela da NBA se transforma em grande investidor. Em 2015, Michael Jordan — em quem Kobe sempre se inspirou nas quadras — se tornou o primeiro atleta da liga bilionário. Hoje, o ídolo do Chicago Bulls tem uma fortuna de US$ 1,1 bilhão, segundo a Forbes. Com fortuna de cerca de US$ 250 milhões, o eterno camisa 24 de Los Angeles também terá que se esforçar para alcançar o rei do basquete.

ver mais notícias