JBS tem prejuízo de R$ 2,7 bi no 1º tri de 2016

RIO – A JBS, maior processadora de carne bovina do mundo, teve prejuízo líquido de R$ 2,741 bilhões no primeiro trimestre de 2016, devido a perdas com proteção cambial, informou a empresa em demonstrações financeiras divulgadas na madrugada desta quinta-feira. No mesmo período do ano passado, havia registrado lucro de R$ 1,394 bilhão.

Nesta quarta-feira, um dia antes da divulgação dos resultados, a JBS anunciou a criação da JBS Foods International, que será a responsável por todas as operações da empresa no exterior e da Seara Alimentos, com ações na Bolsa de Nova York. O objetivo é que essa mudança reflita o atual estágio da empresa, que tem uma forte atuação global e acesso a uma base de investidores e de capital mais ampla.

Ainda de acordo com as demonstrações financeiras do primeiro trimestre do ano, a geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de R$ 2,137 bilhões, 22,5% inferior à registrada nos três primeiros meses de 2015.

A receita líquida consolidada no primeiro trimestre deste ano totalizou R$ 43,911 bilhões, expansão de 29,8% sobre os R$ 33,819 bilhões de igual intervalo de 2015.

Nos primeiros três meses deste ano, a geração de caixa operacional foi de R$ 4,4 bilhões negativa, em função do resultado da proteção cambial da companhia, enquanto que a geração de caixa livre ficou negativa em R$ 5,2 bilhões.

Em 2015, a JBS registrou um lucro líquido de R$ 4,6 bilhões. O valor é mais que o dobro do registrado em 2014, quando o resultado foi de R$ 2 bilhões. A informação foi divulgada em março deste ano.. A receita líquida da multinacional de proteína animal cresceu 35,2% de um ano para outro, passando de R$ 120,5 bilhões para R$ 162,9 bilhões. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) passou de R$ 11,1 bilhões para R$ 13,3 bilhões, um crescimento de 19,9%.

ver mais notícias