Bolsa sobe quase 3% e dólar cai 1,6% com alta de commodities

RIO – A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) avança 2,88% nesta segunda-feira, aos 42.745 pontos, e o dólar comercial cai mais de 1,6% acompanhando o clima de otimismo nos mercados globais com o salto das commodities.

O minério de ferro com teor de 62%, referência no mercado internacional, subiu 6,2% hoje, para US$ 51,52 a tonelada, dando continuidade ao processo de valorização desencadeado pelo aumento de produção das siderúrgicas chineses e pela redução de produção das maiores mineradoras do mundo. O valor registrado hoje é o maior desde 27 de outubro. No ano, o minério já subiu 18%, contra queda de 39% em 2015.

O petróleo do tipo Brent, por sua vez, avança 4,73%, a US$ 34,57 o barril, com a especulação de que o excesso de oferta do produto nos mercados internacionais deve ser reduzido com a diminuição de produção em alguns dos maiores produtores globais.

As ações da Petrobras ON sobem 6,11% (R$ 6,77), e as PN sobem 5,15% (R$ 4,69). A Vale ON avança 6,25% (R$ 12,57), enquanto a PN sobe 5,29% (R$ 9,15).

Entre os bancos, o Banco do Brasil ON sobe 3,45% (R$ 13,46). O Bradesco PN avança 3,11% (R$ 20,50). O Itaú Unibanco ON tem alta de 3,04% (R$ 25,01).

— O mercado local hoje está sendo mais influenciado pelo desempenho externo. Teve uma notícia na China sobre a renúncia do presidente do órgão equivalente à nossa CVM, e outra sobre a redução do imposto de venda para determinados imóveis no país. Os movimentos foram vistos como positivos para o mercado — disse Paulo Gomes, economista-chefe da Azimut.

Contra o real, o dólar comercial cai 1,66% nesta segunda-feira, com a moeda americana cotada a R$ 3,954 na compra e a R$ 3,956 na venda. Na sexta-feira, a divisa recuou 0,61%, a R$ 4,023 na venda, graças a uma entrada de recursos no país no período da tarde.

ver mais notícias