"Vá brincar com bonecas": Jornalista de 9 anos é criticada por dar notícia de homicídio

Uma jovem norte-americana de apenas nove anos deu a notícia de um homicídio que ocorreu numa pequena cidade do estado da Pensilvânia e foi acusada de sensacionalismo e aconselhada a “ir brincar com bonecas”.

A jovem Hilde Kate Lysiak escreve no jornal online Orange Street News, criado por si própria, e recebeu uma pista no sábado passado à tarde de uma forte atividade policial na Ninth Street de Selinsgrove, onde reside.

Seguindo o procedimento normal de um jornalista, deslocou-se ao local e publicou uma pequena notícia sobre o incidente com a manchete “EXCLUSIVO: Assassinato na Ninth Street”, acompanhada por um pequeno vídeo gravado no local.

A notícia conta a história de um homem suspeito de matar a mulher com um martelo e inclui citações dos vizinhos e da polícia.

A velocidade que Hilde deu a notícia foi tão grande que bateu todos os meios de comunicação concorrentes, conta o The Washington Post.

Logo após ter divulgado a publicação na sua página de Facebook e no seu canal no YouTube, começaram a aparecer os comentários negativos. Alguns aconselhavam a jovem repórter a “ir brincar com bonecas” e outros criticavam o fato de seus pais a deixarem fazer um tipo de reportagem considerada perigosa.

“Este tipo de comentários me irrita. Só porque tenho nove anos, isso não significa que não posso escrever uma grande história e não significa que não possa ser jornalista”, disse Hilde Kate Lysiak, segundo a ABC.

“Sei que o meu trabalho deixou alguns de vocês desconfortáveis e sei que querem que eu fique sentada e quieta porque tenho nove anos. Mas se querem que eu pare de escrever notícias, então saiam da frente de seus computadores e façam algo sobre as notícias. Será que isto é “fofinho” o suficiente para vocês?”, foi a resposta da jovem jornalista aos críticos, num vídeo que publicou no seu canal no YouTube.

Hilde Kate Lysiak criou o site Orange Street News em 2014 com a ajuda do pai, Matthew Lysiak, um ex-repórter do jornal New York Daily News, e da irmã de 12 anos, Isabel Rose, que edita os vídeos e trata as fotografias.

O Orange Street News começou como um pequeno jornal impresso para a família mas rapidamente se tornou uma fonte de notícias para a comunidade onde residem, com direito a site, página no Facebook e canal no YouTube.

ver mais notícias