Temer foi a terreiro de macumba no Codó antes do impeachment, afirma colunista

A coluna de Leo Dias, do jornal O Dia, afirmou nesta terça-feira (20/04) que o vice-presidente da República, Michel Temer viajou até o Maranhão para se consultar com o pai de santo Bita do Barão semanas antes da votação do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Bita, cujo nome de batismo é Wilson Nonato de Souza, vive na cidade de Codó — a 292 quilômetros da capital do Maranhão, São Luís — e está mais do que acostumado a receber políticos em sua casa. Reza a lenda que o ex-presidente Fernando Collor de Mello já se consultou com o babalorixá. José Sarney é outro cliente ilustre.

Na cidade, o comentário é que Sarney não dá um passo sem se consultar com o Mestre Bita, como ele prefere ser chamado.

A consulta para pessoas ‘normais’ custa entre R$ 300 e R$ 500. Político paga mais caro: acima de R$ 700. Fora o trabalho. O colunista diz que entrou em contato com a Tenda Espírita de Mestre Bita, que não confirmou a ida de Temer ao local. O que já era de se esperar.

Em entrevista a um blog do Maranhão, Mestre Bita já havia dito que não revelava os nomes de seus consulentes: “Não posso falar os nomes dos políticos, porque seria fora da ética”, disse ele, que tem entre 95 e 105 anos (não revela a idade).

Basta uma pesquisa rápida no Google para saber que a espiritualidade de Temer sempre foi um tabu. Há boatos de que ele é santanista, mas o que se sabe é que é deliberadamente de uma alta escala da maçonaria.

ver mais notícias