Fã de personagens japoneses, homem acrescenta Jaspion, Jiraya e Jiban na identidade

Um homem procurou a Defensoria Pública da Bahia para fazer a mudança de nome de forma inusitada. Com quase 40 anos, Cláudio Cézar entrou na justiça para pedir a inclusão dos nomes Jaspion, Jiraya e Jiban. Previsto na Lei, ele alegou que queria incluir na identidade um apelido público, que já usava há muito tempo.

Jiraya, Jaspion e Jiban são protagonistas de séries japonesas que fizeram sucesso nos anos de 1980. Cláudio conheceu os três personagens japoneses quando tinha 13 anos, assistindo televisão. Desde então, ele quis ter os nomes dos personagens, mas só há pouco mais de um ano descobriu que seria possível realizar o grande sonho de trocar oficialmente a própria identidade. No bairro do Tororó, centro de Salvador, os vizinhos nem sabiam que ele não se chamava Jiraya.

 

O processo na Justiça durou quase dois anos. Ele precisou provar, por exemplo, que não ia trocar de identidade por causa de pendências judiciais ou criminais.

Quando completa a maior idade, uma pessoa pode mudar de nome por qualquer motivo dentro do prazo de um ano. Depois disso, precisa atender critérios, como: ter um nome que exponha a pessoa ao ridículo; que apresente um erro gráfico; ou ainda provar que o apelido é público e notório; ou que usa o nome há muito tempo.

ver mais notícias