Cantora de cabaré mata o marido porque homem não parava de chorar pelo fato da mulher não gostar dele

Uma esposa supostamente matou seu marido atingindo-o na cabeça com um sapo de pedra porque o homem não parava de chorar pelo fato de ela não gostar dele.

Leigh Ann Sabine, uma ex-cantora de cabaré, teria acertado John, com quem foi casada por 37 anos e teve cinco filhos. A mulher, que vivia em Beddau, South Wales, Reino Unido, teria enrolado o corpo com plásticos, papelões e papel alumínio e o “guardado” debaixo de sua cama.

Anos mais tarde sua vizinha Michelle James, de 45 anos, tornou-se cuidadora da suposta assassina, passando a fazer comida e compras para ela, uma vez que Leigh não estava em bom estado de saúde.

A ex-cantora de cabaré teria levado o corpo do marido para uma área destinada a lixo, que compartilhava com a vizinha, dizendo-lhe que se tratava de um esqueleto da época em que era estagiária de enfermagem.

Leigh Ann Sabine, ex-cantora de cabaré, supostamente matou seu marido, John, com uma pancada na cabeça e o corpo só foi encontrado mais de 15 anos depois.

Em dada ocasião, Michelle que queria pregar uma peça em seu namorado, convidou uma amiga chamada Rhian Lee, 40 de anos, e elas foram pegar o esqueleto para dar um susto no rapaz.

Depois de romperem as várias camadas que envolviam o corpo, elas descobriram que se tratava de um cadáver, e Michelle chamou a polícia.

As autoridades a levaram e a mantiveram sob custódia por 4 dias, suspeitando que ela fosse autora de um crime.

Mais tarde testes revelaram que os restos mortais se tratavam de John, que havia sido visto pela última vez mais de 15 anos antes – e assim Michelle mulher foi liberada.

Algumas semanas antes da descoberta do cadáver, Leigh havia morrido em decorrência de um câncer, aos 75 anos de idade.

O “crime perfeito” só veio à luz recentemente através de reivindicações feitas por Valerie Chalkley, mulher a quem a ex-dançarina teria revelado por telefone ter matado o marido. Foi alegado que Leigh matou John no ano de 1997.

Fonte: Mirror

ver mais notícias