"Índio" o pistoleiro suspeito de matar dezenas de pessoas em Tabatinga é preso

Félix Fernandes Chota, 29, conhecido como “Índio”, procurado por crimes de pistolagem, roubos (arrombamento de cofres), falsificação e danos ao patrimônio público, foi preso, nesta segunda-feira (3), no município de Tabatinga (distante 1.106 km de Manaus).

 

De acordo com informações de policiais civis da região, Índio estava sendo procurado pela polícia desde o ano passado, quando a Justiça acatou o pedido do delegado Fábio Freitas, titular da Delegacia Interativa de Tabatinga, e expediu o mandado de prisão em nome do criminoso.

A ação de captura foi realizada por policiais militares. No entanto, as investigações foram realizadas pela Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), que procurava o infrator por envolvimento em dois homicídios no Amazonas.

“Ele é conhecido na região como pistoleiro. Em 2016, ele cometeu dois homicídios em Tabatinga, sendo um em junho, quando ele matou Luiz Alberto Pena Nuñes; e outro em setembro, quando ele matou o Limber Aguierre Pereira; ambos assassinados a tiros”, informou um investigador da PC-AM.

Para os policiais, houve dificuldades para conseguir a localização exata do criminoso. “Ele possuía livre trânsito na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e o Peru e, com isso, havia muita resistência para localizá-lo. O mandado de prisão foi cumprido no fim da tarde de hoje, por volta das 17h”, relatou a equipe.

Ainda segundo da PC-AM, Índio ainda é suspeito de ser o autor de dezenas de homicídios na região de fronteira do Amazonas e a maioria dos crimes foi com sinais de execução. Além disso, ele é investigado ainda por envolvimento com o crime de tráfico de entorpecentes.

As últimas investigações da Polícia Civil revelaram que Félix estava sendo contratado para eliminar autoridades e empresários naquela região do Amazonas.

Com Informações do Portal Emtempo

ver mais notícias