Vasco não terá Nenê em jogo que pode ser do recorde de invencibilidade

O Vasco está a um jogo de igualar o recorde de invencibilidade do Expresso da Vitória da década de 40. Mas não terá o seu principal jogador na partida que pode marcar este feito. O meia Nenê levou o terceiro cartão amarelo na vitória sobre o Joinville por 2 a 0, em Santa Catarina, e desfalcará o time no sábado, contra o Atlético-GO, em Cariacica, no Espírito Santo. Se não perder, o time completará 35 jogos invicto.

Nenê e o técnico Jorginho reclamaram muito do cartão recebido pelo jogador durante a partida. O meia vinha sendo xingado pela torcida adversária quando se virou, estendeu as mãos e lembrou o placar da partida. Naquela altura, o Vasco vencia por 2 a 0. Mas o árbitro considerou o gesto de Nenê uma provocação desnecessária e lhe aplicou o cartão.

– Ele falou que fiz gesto. Eu só fiz assim (e fez um gesto com a mão em alusão ao placar de 2 a 0). E eu acabei tomando cartão. Somente isto – reclamou o meia.

Ressaltando que não viu o lance no momento em que aconteceu, Jorginho disse que o gesto de Nenê foi apenas de “paz e amor”.

– Eu não vi o que aconteceu. Eu fiquei sabendo só é que ele fez um sinal de dois para a torcida. Paz e amor, não sei o que ele quis dizer. Qual é o problema disso? Não foi nenhum gesto ofensivo para o torcedor.

O técnico disse que ainda vai pensar em substitutos para o meia contra o Atlético-GO. Éder Luís é um dos cotados.

– Um jogo importante para nós, sabemos que será difícil. Não precisamos falar muito sobre Nenê. A cada jogo ele demonstra o potencial que tem. Nós temos jogadores com características diferentes – encerrou.

ver mais notícias