Substância de doping de Ana Claudia é esteroide, diz agência de notícias

A substância encontrada no exame antidoping da velocista Ana Claudia Lemos é um esteroide anabólico. Segundo a agência “Lance”, a atleta recordista sul-americana dos 200m testou positivo para a oxandrolona, substância que faz parte da classe S1 do Còdigo Mundial Antidopagem. Ana Claudia já solicitou a análise da contraprova.

Especialista nos 100m e 200m rasos, Ana Claudia é uma peça importante na equipe de revezamento 4x100m, esperança de medalha do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio. Agora ela pode ficar fora da competição.

Mais cedo, após a divulgação do doping, o técnico da atleta, Katsuhico Nakaya, disse não ter entendido o comunicado enviado pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), notificando o resultado positivo para o exame antidoping.

– Eu confio nela. Ela vai continuar treinando normalmente. Todo mundo sabe como é a Ana Claudia, ela tem neurose com doping. Ela olha tudo que vai comer, olha tudo. Eu fiquei surpreso – defende Nakaya, em entrevista ao Globoesporte.com.

Também nesta quinta-feira, a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) divulgou uma nota informando como funcionam os controles de dopagem no país. O comunicado é assinado por José Antonio Martins Fernandes, presidente da entidade.

Abaixo, a íntegra da nota:

Desde o início deste ano, os controles de dopagem feito com atletas e nos eventos oficiais do calendário da CBAt são realizados pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD). O material colhido (sangue e urina) é enviado pela ABCD ao Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD).

A comunicação de qualquer resultado adverso é feita diretamente pela ABCD. Somente depois de todas estas providências a CBAt é comunicada.

Após o cumprimento de todas as regras e normas da WADA/IAAF no período inicial de gestão do resultado, em que a confidencialidade é obrigatória, em caso de um resultado confirmado como positivo pela ABCD, a CBAt inicia os procedimentos disciplinares, com o encaminhamento do caso ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), para julgamento.

ver mais notícias