Seleção volta ao Brasil após eliminação da Copa América

A seleção chegou ao Brasil nesta terça-feira após a eliminação ainda na primeira fase da Copa América dos Estados Unidos. No desembarque da equipe no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, os jogadores lamentaram a derrota para o Peru, mas mantiveram o otimismo na volta por cima da equipe.

Apenas parte da equipe desembarcou em São Paulo. O técnico Dunga e o diretor de seleções, Gilmar Rinaldi, pegaram direto a conexão para o Rio de Janeiro, onde vão se encontrar com o presidente da CBF, Marco Polo del Nero, para conversarem sobre o futuro. A expectativa é que a comissão técnica da seleção seja demitida e que o técnico do Corinthians, Tite, seja convidado para o comando da equipe.

– É preciso sempre pensar positivo. Os jogadores têm qualidade e é possível colocar a seleção de volta no topo. A fase não é boa, mas temos que trabalhar para voltar a conquistar (títulos) – disse o meia-atacante Lucas, do PSG.

Capitão da seleção no jogo contra o Peru, o zagueiro Miranda disse que Dunga não conversou com os jogadores em tom de despedida. Afirmou que todos na seleção têm sua parcela de culpa pela eliminação do torneio e devem fazer uma autocrítica.

– Cada um tem a sua parcela de culpa. Cada um tem que fazer sua autocrítica e já pensar nas eliminatórias – lembrou o jogador do Inter de Milão, já de olho nos jogos da equipe em setembro.

Para o goleiro Allisson, futebol é resultado e a seleção acabou pecando em não conseguir fazer os gols que precisava contra Equador e Peru.

– O que deu errado é o resultado. Analisando jogo a jogo, a gente teve um desempenho bom. Infelizmente, o futebol é resultado. Ou felizmente. Nesse momento de derrota, é ruim para a gente. Por alguns erros de falta de fazer o gol, mas o erro não é de um ou de outro do grupo. Todos erraram. Temos que assumir a nossa parcela, buscar os pontos positivos e continuar a aprimorar – disse.

O zagueiro Marquinhos, do PSG, reconheceu que o resultado esteve longe do esperado.

– Infelizmente o resultado não foi o que queríamos. É o que ficará marcado e temos que tentar reverter isso.

ver mais notícias