Fla se inspira nos anos 80 para mudar o rumo

Com faixas largas, a camisa nova apresentada nesta terça-feira pela fornecedora de material esportivo lembra os uniformes do vencedor Flamengo dos anos 80. Ela fará sua estreia no sábado, na partida contra o Sport, às 16h, em Volta Redonda, na partida de abertura do Brasileiro. Mais do que uma mudança no guarda-roupas, a torcida espera um novo — ou o velho — Flamengo em campo.

Na campanha para divulgar o novo uniforme, torcedores do clube “autografam” as camisas que serão utilizadas pelo elenco no sábado. Além disso, os primeiros 3 mil torcedores que chegarem ao Raulino de Oliveira ganharão uma cortesia, que deve ser utilizada exclusivamente por mulheres.

— Esperamos com essas ações conseguir contar com apoio em massa, para ajudar na busca pelo heptacampeonato — destacou Bruno Spindel, diretor de marketing do clube.

Na terça-feira, durante treino no Ninho do Urubu, o presidente Eduardo Bandeira de Mello, o diretor-geral do clube, Fred Luz, e o vice-presidente de futebol, Flávio Godinho, fizeram uma visita ao ambiente de trabalho do diretor de futebol, Rodrigo Caetano, e de Muricy Ramalho.

Cirino confia no título

Eleito o melhor lateral-direito do Carioca, Rodinei chegou com 50 minutos de atraso à atividade da manhã, mas alegou motivos pessoas e não será punido. Depois do treino, Marcelo Cirino falou sobre a confiança do grupo após as eliminações precoces na Primeira Liga e no Campeonato Carioca. Para o atacante, o rubro-negro tem motivos para acreditar no título.

— Se olhar nosso grupo, temos time para sermos campeões. Alguma equipe pode levar vantagem por ter mantido o elenco, mas a maioria mudou. Então, vejo a gente como candidato ao título — disse o atacante, rejeitando dúvidas sobre a qualidade do grupo. — Sabemos da qualidade do nosso grupo. Ficamos triste porque tínhamos em mente chegar mais longe nessas competições (Primeira Liga e Carioca), mas agora é virar a chave e pensar no Brasileiro.

ver mais notícias