Dunga diz que seleção brasileira ganhou novas opções

A atuação da seleção brasileira na vitória sobre o Panamá foi sonolenta, mas o técnico Dunga conseguiu ver qualidades no desempenho do time em Denver, nos Estados Unidos. Para o treinador, os 2 a 0 sobre os panamenhos mostrou que a seleção ganhou opções e alternativas para uma Copa América em que o time estará desfalcado de Neymar e Douglas Costa, este último cortado por lesão.

– O leque se abriu mais e as convicções se confirmaram – disse o técnico. – Se trouxemos novos jogadores para abrir o leque e eles corresponderam, quer dizer que nossas convicções e nosso leque aumentaram. Os jogadores estão correspondendo à nossa expectativa – completou.

Dunga destacou o bom desempenho do atacante Gabriel, autor de um gol, e do lateral Douglas Santos, substituto de Filipe Luís, que não estava nos EUA porque disputou a final da Liga dos Campeões no sábado, pelo Atlético de Madrid.

Sobraram elogios aos atacantes Gabriel e Jonas, que fez o outro gol do Brasil.

– Jonas nunca foi jogador de ficar fixo. Temos que nos adaptar à forma do jogador. Ele tem ampla liberdade de se movimentar nas duas pontas da área, voltar para jogar. É importante que sempre tenha um jogador que possa trocar com ele – disse o técnico, que também analisou a atuação de Gabigol.

– É um jogador de velocidade, chega com facilidade ao gol, de drible. Tentamos aproveitar como ele joga no Santos, alternando algum posicionamento na frente. Ele tem a característica de jogar nas três funções da frente, e a gente pode aproveitar dependendo do jogo.

O amistoso contra o Panamá foi o único que o Brasil fez antes da estreia na Copa América. A seleção estreia no torneio no sábado, contra o Equador, no estádio Rose Bowl, em Pasadena.

ver mais notícias