Dentista fantasiado de tocha vem para o Rio e quer conhecer Usain Bolt

Quem conhece o dentista Lucio Monteiro sabe que criatividade não lhe falta quando se trata de correr fantasiado. Logo, os amigos não ficaram surpresos quando ele apareceu nas ruas de Corumbá, em Goiás, com a sua fantasia de tocha olímpica humana durante o revezamento que chegou ao seu segundo dia nesta quarta-feira. Atleta amador que já correu 18 São Silvestres, a tradicional prova de rua de São Paulo, e um entusiasta dos Jogos Olímpicos, o dentista de 45 anos promete que não vai parar por aí. Ele virá ao Rio de Janeiro para as Olimpíadas e quer entrar nos ginásios e estádios fantasiado de tocha.

Nos Jogos, Lucio vai acompanhar a final dos 200m no atletismo, as semifinais do handebol feminino, do basquete masculino e do vôlei de praia, além de uma partida de futebol que será disputada no estádio Mané Garrincha, em Brasília. O sonho dele é conhecer o jamaicano Usain Bolt, recordista mundial dos 100m e dos 200m e bicampeão olímpico. E, claro, fazer uma foto fantasiado de tocha com o velocista e a famosa pose que o corredor faz toda vez que vence uma prova.

– Pretendo estar fantasiado (nos Jogos). Vamos conversar sobre as regras. Não sei se vão permitir, mas na Copa eu entrei no Mané Garrincha fantasiado de fuleco (o mascote do Mundial do Brasil) – disse Lucio, sonhando com um encontro com Bolt e uma foto com a sua pose “antológica”.

– Faço direto essa cena para fotografar. Fiz para caramba na São Silvestre. Repetir a dose com o Bolt seria um sonho – afirmou.

O dentista está tão empolgado com a Olimpíada que queria participar oficialmente do revezamento da tocha. Ele perdeu a chance de se inscrever, mas mandou um e-mail para um dos patrocinadores do evento pedindo uma chance. Disse que está disposto a ir em qualquer parte do Brasil para realizar o desejo. Ele chegou a receber uma sinalização de duas vagas no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul, mas elas acabaram sendo preenchidas. Ainda assim, ele alimenta a esperança de carregar a tocha fantasiado de…tocha.

– Vou para qualquer lugar do Brasil (para participar). Até lá no Oiapoque.

Lucio sempre correu fantasiado. Ele conta que a brincadeira começou num papo com os amigos, que sonhavam em vê-lo na televisão quando disputou sua primeira São Silvestre há 18 anos. Eles deram a ideia dele usar uma fantasia de Superman usada numa festa em Uberaba, em Minas Gerais, para que pudessem reconhecê-lo se eventualmente aparecesse na televisão. Lucio, que até então levava a questão do tempo de prova à sério, disse que se a fantasia não atrapalhasse a sua performance ele faria isso. Então, colocou uma bermuda, uma capa improvisada e foi “voar” para o alto e avante pelas ruas paulistanas. Foi a primeira vez e o então estudante Lucio foi visto pelos amigos na TV.

– O que mais me fascinou durante a prova foram as pessoas aplaudindo quando me viram fantasiado. Era uma euforia grande e eu sentia uma energia como se fosse atleta de elite. No ano seguinte eu fui de The Flash e a partir daí as coisas mudaram. Eu virei quase uma comissão de frente de carnaval – disse o corredor amador, lembrando que já usou fantasia de “Anderson Silva no octógono” e “Santos Dumont e o 14 Bis”.

PERTO DA APOSENTADORIA

Quando não sai correndo fantasiado por aí, Lucio é um dentista que trabalha em Goiânia durante o dia e dá aula numa turma de pós-graduação à noite. A cada ano, ele pensa em numa fantasia diferente. A da tocha ele diz que foi feita com PVC e isopor. Em cima, há umas lâmpadas de led e uma bateria para que a tocha brilhe intensamente à noite. Ela pesa 7kg, algo que Lucio garante não ser um problema nem para correr uma São Silvestre, cuja distância é de 15km. No revezamento desta quarta-feira, Lucio acompanhou todo o trajeto em Corumbá. Correu por mais de uma hora e algo entre 7km e 8km.

– Acabou sendo confortável em relação a outras que já usei. Por ela ter 3m acima dos ombros, tira um pouco a estabilidade se ventar, mas corri aqui em Corumbá até o final do percurso – disse o dentista, que garante ter o apoio da mulher, Cássia Manzan, em suas divertidas loucuras.

– Ela sempre me apoia, mas um dia disse: “Onde vamos guardar estas fantasias? Tem fantasia na casa do sogro, em Uberaba, com meus pais em Turvânia (interior de Goiás), mas um dia ela acabou ficando feliz. Eu usei minha fantasia de Pelé com o Maradona lustrando as chuteiras em um concurso em Uberaba. O prêmio era um Cruzeiro internacional e eu ganhei. No ano seguinte, com a do Anderson Silva, ganhamos de novo como casal e fizemos uma viagem de dez dias no Chile. Então, ela começou a colher os frutos – brincou.

Para participar anualmente de provas de corrida, Lucio treina diariamente em torno de 40 minutos e ainda faz musculação. Mas os dias de festa de Lucio estão perto do fim. Ele pretende pendurar as fantasias daqui a dois anos, quando disputar a sua 20ª São Silvestre.

– Queria fazer uma grande festa em Goiânia e expor minhas 20 fantasias – encerrou.

ver mais notícias