CM7

     
 
 
Manaus, 19 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Esportes / CBF libera o Mané Garrincha para o Fluminense

CBF libera o Mané Garrincha para o Fluminense

Da redação | 09/06/2016 05:20

Apesar da interdição do Estádio Mané Garrincha, em Brasília, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por questões de segurança depois das brigas no jogo entre Flamengo e Palmeiras, no último domingo, a dupla Fla-Flu deve conseguir mudar a situação.

Horas após a decisão do tribunal, o tricolor pediu à CBF que o jogo com o Corinthians, no dia 16, fosse mantido em Brasília. De acordo com o Fluminense, a CBF autorizou, e o clube das Laranjeiras manteve a informação da venda de ingressos em seu site. O rubro-negro, que tem confronto com o São Paulo marcado para o dia 19, também acredita que possa jogar no estádio.

Porém, apesar do acordo com a CBF, que teve a participação do governo do Distrito Federal, ainda não estão confirmados futuros jogos dos cariocas no local.

Sem o Maracanã e o Engenhão, ambos cedidos aos Jogos Olímpicos, os clubes do Rio escolheram o Mané Garrincha como aposta de bons públicos nos clássicos nacionais. Volta Redonda tem sido a “casa” no Rio, mas com baixa presença de torcedores.

No caso do tricolor, o desgaste pelas viagens será aliviado pelo acordo feito com o América, dono do Giulite Coutinho. O Fluminense vem fazendo melhorias no estádio de Edson Passos, mas a estreia tem sido adiada. Há possibilidade de o Flamengo entrar na parceria e também usar o campo.

SUSPENSÃO APÓS BRIGAS

A decisão do STJD, de suspender jogos no Mané Garrincha, foi tomada pelo presidente do tribunal, Caio César Rocha, atendendo a pedido da procuradoria. Rocha diz, em documento, que o estádio não possui condições de receber partidas com a devida segurança. De acordo com o ofício, o estádio deve ser mantido fechado até que sejam apresentadas soluções que garantam a plena segurança.

A procuradoria pediu o fechamento do estádio de Brasília após as brigas no intervalo do jogo entre Flamengo e Palmeiras, que terminou 2 a 1 para os paulistas no domingo. O episódio gerou a denúncia de Flamengo e Palmeiras, que serão julgados no artigo 211 do CBJD pelo STJD, e podem ser punidos com a perda de mando de campo de até 10 jogos. O Flamengo diz ter tomado todas as medidas de segurança necessárias.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA