Sites de noticias são investigados por extorsão e lavagem de dinheiro

A Polícia Civil deflagrou nesta segunda-feira (12) a Operação Zero Hora, que investiga o proprietário e um repórter de um site de notícias do Acre por extorsão extorsão continuada, injúria, difamação e lavagem de dinheiro. Agentes apreenderam celulares, computadores, cinco carros, 2 mil euros, 2,7 mil dólares e R$ 900 durante o cumprimento de três mandados de busca e apreensão.

De acordo com a reportagem os jornalistas devem cumprir medidas cautelares, como permanecer longe das vítimas e testemunhas durante as investigações. Ao contrário, podem ser presos. A dupla se apresentou a polícia na companhia de seus advogados. As investigações começaram em 2012.

Ainda segundo o G1, o dono do site declarava por ano um montante de R$ 30 mil de lucro, mas o lucro anual passava da casa dos R$ 300 mil. A polícia diz que o site teria contratos lícitos de publicidade, mas a maior parte do dinheiro era fruto de extorsão. Nos quatro últimos anos, o lucro dos investigados passou de R$ 500 mil.

O inquérito aponta mais de 20 vítimas do esquema, entre políticos estaduais e federais, além de empresários.

“Inclusive, o site não está no nome do proprietário. Nós conseguimos provar a lavagem de dinheiro. Todo o dinheiro adquirido nessas extorsões circulavam em contas de familiares dos investigados. Além da extorsão por difamação, também ameaçavam políticos que quiserem quebrar contrato de divulgação que mantinham com eles e denegriam a imagem dessas pessoas”, disse ao G1 o delegado Robeth Alencar, responsável pela operação.

 

ver mais notícias