CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Entretenimento / Fofoca do Dia / “Rainha dos golpes” deu cano de R$ 9 mil em cirurgião plástico

“Rainha dos golpes” deu cano de R$ 9 mil em cirurgião plástico

Da redação | 20/07/2017 19:36

O número de vítimas da mulher apontada pela Polícia Civil como uma das maiores golpistas do Distrito Federal se multiplicou nas últimas 24 horas. O volume de ocorrências que passou a ser registrado em várias delegacias do Distrito Federal motivou a 1ª DP (Asa Sul) a abrir um novo inquérito para apurar as denúncias contra Larissa Borges da Silva, 29 anos. Entre os novos registros, está o do médico que colocou silicone na “Rainha dos Golpes” e levou cano de R$ 9,1 mil.

A Prisão da acusada foi revelada nesta quarta (19). Jovem, sedutora, bonita, bem-vestida e perigosa, a mulher é alvo de pelo menos 31 ocorrências no Distrito Federal. O cirurgião contou na 1ª DP que Larissa o procurou em abril deste ano e, após consulta e exames pré-operatórios, o procedimento foi marcado para o dia 14 daquele mês, uma sexta-feira.

Na véspera, Larissa foi até a clínica e disse que tinha feito a transferência de R$ 9.150. Como o depósito não foi confirmado, a mulher usou a mesma tática aplicada em outros golpes: de que havia um problema no sistema bancário e, por isso, o dinheiro não tinha sido creditado. Envolvente e boa de lábia, a estelionatária convenceu o médico a operá-la assim mesmo e garantiu que o pagamento ocorreria logo depois.

O cirurgião não só implantou o silicone como deu toda a assistência no pós-operatório. Larissa prometeu pagar o valor em parcelas de R$ 500. Mais de 20 boletos foram impressos, mas o médico não recebeu nem um tostão.

Nesta quinta (20), um motorista de Uber também registrou queixa de estelionato contra Larissa. Segundo ele, a mulher prometia pagar as corridas, mas nunca honrou as dívidas. “Há muitas ocorrências que estão sendo registradas em várias cidades do DF. Todas serão anexadas ao novo inquérito”, disse o delegado-adjunto da 1ª DP, João de Ataliba Nogueira Neto.

Larissa foi encarcerada na última terça-feira (18) em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. Apresentada à imprensa na tarde desta quarta (19), chorou e não quis dar nenhuma declaração. Somente na 1ª DP, há 17 registros de estelionato e um de furto, em uma loja de alimentos naturais da Asa Sul na noite de terça (18), contra a jovem.

Além de estelionato, Larissa é acusada de crimes como injúria, difamação, furtos diversos, ameaça, lesão corporal e dano ao patrimônio. Segundo o delegado Ataliba, a jovem comprou até cachorro e carro por meio de golpes.

A moça veio de Goiânia e se apresentava com outros três nomes: Luana, Laiane e Laiana. O que acabou facilitando a investigação. A polícia calcula que os golpes aplicados no Distrito Federal tenham rendido pelo menos R$ 50 mil para a estelionatária.

 

 

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA