Deputado Hissa Abrahão está mais vivo que nunca, quem pensou que ele iria desistir da candidatura á prefeito de Manaus, enganou-se!!

Candidatura de Hissa em 2016 volta a ganhar pulso com aliança PDT/PMDB no RJ

Na véspera da reunião do Diretório Nacional do PDT, que julgará nesta segunda-feira, dia 30, o processo de expulsão dos parlamentares da sigla que votaram pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, contrariando orientação do partido, a candidatura a prefeito de Manaus do deputado Hissa Abrahão (PDT-AM) volta a ganhar pulso com uma informação que vem do Rio de Janeiro.

 Trata-se da aliança que o PDT fez com o PMDB para disputar a prefeitura fluminense na condição de vice da chapa encabeçada por Pedro Paulo, secretário de Governo da Prefeitura do Rio de Janeiro.

 Até aí não há nenhuma relação com a candidatura de Hissa a não ser que se diga que Pedro Paulo é deputado federal (licenciado) e foi exonerado do cargo (temporariamente) para ir a Brasília votar pela queda de Dilma.

 A própria fala do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, acende o caminho sombrio que Hissa passou a caminhar desde que votou pela derrubada da petista, no dia 17 de abril, e foi sumariamente comunicado pela cúpula da sigla, no dia seguinte, de que seria expulso por não ter acompanhado a orientação partidária.

 A exclusão dele do PDT poderia significar o adiamento de seu projeto de disputar a Prefeitura de Manaus, com ingrediente especial para o parlamentar, este ano, de poder concorrer aquele que o escorraçou do cargo de vice-prefeito da capital e do comando da Secretaria Municipal de Infraestrutura, do qual foi demitido por meio de entrevista de rádio antes de completar um ano no cargo.

 Porém, dando sinais de que as feridas do impeachment já estão sendo curadas, Lupi deixou claro que isso já é coisa do passado, ao responder sobre a aliança com PMDB, no Rio de Janeiro:

 “Fica um desconforto, porque acho que foi um erro (o PMDB do Rio votar pelo impeachment), mas o ditado popular diz: nada como um dia após o outro. E eu acrescento: nada como um impeachment após o outro. Não sei se vem outro aí, agora estão repetindo os mesmos erros. Essa gravação que apareceu do senador (Romero) Jucá (PMDB) é nitroglicerina pura.”, disse Lupi em entrevista ao jornal O Globo, em matéria publicada neste domingo.

Expulsão e oposição

Apesar de ter abraçado o PMDB, o gesto, porém, não significa que os pedetistas infiéis serão perdoados. É o que sugere o colunista Lauro Jardim, também de O Globo, que fala de expulsão dos deputados e senadores do PDT e que também a reunião nacional do partido, nesta segunda-feira, sacramentará a entrada do PDT na oposição ao governo Temer.

Mtéria do Portal BNC http://bncamazonas.com.br/2016/05/29/candidatura-de-hissa-em-2016-volta-a-ganhar-pulso-com-alianca-pdtpmdb-no-rj/

ver mais notícias