Secretaria de Cultura de São Paulo tem troca de titulares

SÃO PAULO – O secretário de Cultura de São Paulo, Nabil Bonduki, entregou o cargo nesta segunda-feira para disputar a reeleição como vereador pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Assume a pasta a secretária adjunta, Maria do Rosário Ramalho, funcionária de carreira da Prefeitura. Também entregaram os cargos os secretários de Direitos Humanos, Eduardo Suplicy, e de Serviços, Simão Pedro.

A substituição foi anunciada por Haddad no dia 30, durante os lançamentos da rede de cinemas municipal da Spcine e da Film Commission. O prefeito confirmou na ocasião que Maria do Rosário assumiria a secretaria e eventualmente chamaria Bonduki de volta ao cargo caso fosse reeleito.

— Não haverá problema de descontinuidade, as secretarias estão bem estruturadas — disse Haddad.

O vereador, por sua vez, reagiu com mais cautela:

— A continuidade dos trabalhos e da política implementada está assegurada — disse ele. — Quanto a voltar ao cargo, é preciso esperar para ver o que vai acontecer. Isso a gente vai ver depois.

Entre as próximas realizações previstas no calendário estão a Virada Cultural, que acontece entre 21 e 22 de maio. E o encaminhamento para aprovação na Câmara municipal do Plano Municipal de Cultura.

Bonduki substituiu Juca Ferreira, que deixou a secretaria de Cultura no fim de 2014 para assumir o Ministério da Cultura. À frente da pasta, implementou o Circuito Municipal de Cultura e instalou a Spcine, empresa municipal de audiovisual.

Sob Bonduki, foi denunciado um esquema de corrupção na Fundação Theatro Municipal que lesou os cofres públicos em cerca de R$ 20 milhões. O Ministério Público Estadual investiga o caso, que tem como principais envolvidos José Luiz Herencia, ex-diretor geral da fundação, e William Nacked, diretor do Instituto Brasileiro de Gestão Cultural (IBGC), organização social que administra o Teatro Municipal.

— A Controladoria do Município está identificando e punindo os responsáveis. A avaliação é que vamos recuperar a totalidade dos recursos desviados — disse o prefeito Haddad.

ver mais notícias