CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Colunas / Subindo e Descendo do Salto / O dia em que A Crítica foi obrigada pela Justiça a dar uma manchete

O dia em que A Crítica foi obrigada pela Justiça a dar uma manchete

Da redação | 29/10/2016 17:23
direito-de-resposta-a-critica-777x437Os jornais A Crítica e Manaus hoje, ambos da Rede Calderaro de Comunicação, publicaram na edição deste sábado (29), um Direito de Resposta do prefeito Artur Neto (PSDB) a reportagens publicadas pelos jornais na última quarta-feira (26). O direito de resposta foi garantido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

O jornal A Crítica foi condenado pela edição em que estampou imagem do prefeito, com a manchete “Chovem denúncias” na capa.

O jornal Manaus Hoje, do mesmo grupo de comunicação, publicou no mesmo dia uma capa que trazia foto do prefeito com a manchete: “DEU RUIM!”. E arrolava uma série de acusações contra Artur.
A juíza Lídia Frota considerou que “a nobre vocação de jornalista não autoriza que o uso de veículo de informação a serviço da maledicência, devendo sim, ter o compromisso de pautar sua conduta dentro da ética necessária para garantir a isenção no exercício da função de informar, o que não se percebe no caso examinado nos autos”.
A juíza Careen Aguiar Fernandes também considerou a edição tendenciosa.
A multa caso os jornais não publicassem o Direito de Resposta era de R$ 500 mil por dia.
O blog BNC Amazonas também foi condenado a retirar todas as publicações, segundo a justiça eleitoral, caluniosas, contra o prefeito Artur Neto. A multa para o não cumprimento da decisão é de R$ 50 mil por dia se os donos do blog não retirarem as postagens ofensivas.

Holofote Manaus/Blog do Pávulo

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA