CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Colunas / Subindo e Descendo do Salto / Desabamento de igreja evangélica deixa 160 mortos

Desabamento de igreja evangélica deixa 160 mortos

Da redação | 11/12/2016 17:23

Pelo menos 160 pessoas morreram neste sábado (10) no desabamento de uma igreja evangélica no sudeste da Nigéria, segundo o diretor de um hospital da região. Os necrotérios da cidade de Uyu estão lotados depois da tragédia, disse Etete Peters, diretor do Hospital Universitário de Uyu à Associated Press.

“No hospital universitário de Uyo, onde estou agora, pude ver mais de uma centena de cadáveres, muitos estão amontoados uns sobre os outros no chão”, disse o fotojornalista Ini Samuel à Reuters. “Testemunhas também disseram ontem que os cadáveres estavam embalados em quatro em cada saco.”

Gary Ubong, um morador, afirmou que o telhado da igreja desmoronou quando um pastor estava sendo consagrado como bispo na presença de autoridades do governo. “Eu vi mais de 100 corpos sendo carregados para fora”, disse Ubong, que correu para o local após o acidente. “Eu também fui a dois hospitais e vi montes de corpos difíceis de contar.”

Segundo uma fonte próxima ao hospital universitário de Uyo, local da tragédia, há mais de 200 feridos. “Todos nossos médicos foram contatados para enfrentar esta situação de emergência”, declarou Peters.

O presidente nigeriano Muhammadu Buhari expressou suas condolências em nome de toda a nação nigeriana pelos inúmeros mortos e feridos no trágico acidente ocorrido em Uyo, capital do Estado de Akwa Ibom, indicou a presidência.

 Igreja evangélica desabou durante um culto neste sábado (10); imagem de TV mostra parte do teto do edifício (Foto: NTA via Reuters) Igreja evangélica desabou durante um culto neste sábado (10); imagem de TV mostra parte do teto do edifício (Foto: NTA via Reuters)

Igreja evangélica desabou durante um culto neste sábado (10); imagem de TV mostra parte do teto do edifício (Foto: NTA via Reuters)

 

A igreja evangélica Reigners Bible Ministry organizava neste fim de semana uma congregação de fiéis no templo de Uyo, que ainda estava em processo de construção.

“Vinte minutos depois da chegada do governador do Estado à igreja, o teto começou a ruir. O governador conseguiu salvar-se, mas outras pessoas não tiveram tanta sorte”, contou um sobrevivente falando aos jornalistas na cama do hospital.

A cidade de Uyo se encontra em uma região muito remota.

“Não posso confirmar o número de mortos porque as operações de resgate prosseguem. Vamos com muito cuidado para manter a situação sob controle e impedir que os saqueadores cheguem ao local”, afirmou Cordelia Nwawe, assessora de imprensa da polícia local.

“Todas as equipes de resgate fazem o máximo para tentar salvar as vítimas ainda soterradas nos escombros”.

O governador Emmanuel Udom decretou dois dias de luto, depois de sair ileso do acidente. Nesta sgunda, organizará uma cerimônia em homenagem às vítimas. Em um comunicado divulgado por seu porta-voz, o governador pediu para que se mantenha a calma e pediu para que todos orem pelos feridos.

Imagem da TV mostra pessoas carregando um corpo depois do desabamento de uma igreja na cidade de Uyo, no estado de Akwa Ibom, na Nigéria (Foto: NTA via Reuters)Imagem da TV mostra pessoas carregando um corpo depois do desabamento de uma igreja na cidade de Uyo, no estado de Akwa Ibom, na Nigéria (Foto: NTA via Reuters)

Imagem da TV mostra pessoas carregando um corpo depois do desabamento de uma igreja na cidade de Uyo, no estado de Akwa Ibom, na Nigéria (Foto: NTA via Reuters)

Acidente semelhante em 2014

Em setembro de 2014, 115 pessoas, entre elas 84 sul-africanos, morreram em condições similares em Lagos, a capital econômica do país, quando um templo de um famoso tele-evangelista nigeriano, TB Joshua, desaboudurante um culto.

A tragédia foi atribuída então às falhas na construção do prédio, cuja estrutura original ganhou andares extras sem qualquer tipo de licença ou autorização. O pastor não foi condenado e se nega a colaborar com a justiça.

A Nigéria, o segundo país mais religioso do mundo, segundo o instituto de pesquisas Gallup International, se divide entre o norte muçulmano e o sul cristão, de maioria evangélica.

A igreja Mountain of Fire and Miracle Ministry de Lagos, uma das maiores do país, organiza sessões de orações sem interrupção que chegam a durar até uma semana.

Fonte O Globo ( Inforglobo)

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA