CM7

     
 
 
Manaus, 17 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Arquivo / Rio de Janeiro / Ministro da Saúde diz que falar mal do governo é ‘um esporte nacional’

Ministro da Saúde diz que falar mal do governo é ‘um esporte nacional’

Da redação | 11/03/2016 11:40

BRASÍLIA – Em palestra a servidores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Brasília, sobre o combate ao Aedes aegypti, o ministro da Saúde, Marcelo Castro, disse que “falar mal do governo” é “um esporte nacional” no Brasil. O comentário, feito de forma bem-humorada, foi um contraponto aos resultados de uma pesquisa recente da Confederação Nacional de Transporte (CNT) mostrando que, no caso da proliferarão do mosquito que transmite dengue, zika e chicungunha, a população se considera a maior responsável pelo problema.

— Nós, brasileiros, gostamos de falar mal do governo, não gostamos? É um hábito, um esporte nacional — falou, enfatizando que a pesquisa sobre o Aedes mostrou o contrário.

Castro se emocionou, durante a palestra, que faz parte das ações do governo de combate ao zika. Com a voz embargada, que o levou a interromper a fala por alguns segundos, o ministro relatou a situação das famílias diante do diagnóstico de microcefalia:

— Imagine o que é uma mãe de família olhar para sua criança e vê-la com microcefalia. Saber que essa criança nunca vai ter autonomia para se conduzir, nunca será uma pessoa independente e vai precisar para o resto da vida de cuidados especiais — lamentou.

O ex-governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz, acusado de irregularidades, estava na plateia da Fiocruz. Ele abraçou o ministro e outras autoridades que o acompanhavam. Castro fez questão de cumprimentá-lo publicamente ao começar a palestra. Agnelo, que é médico da Secretaria de Saúde do DF, foi cedido para o governo federal e lotado na Fiocruz. Ele permaneceu no auditório, em meio a outros funcionários, durante o evento.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA