CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Amazonas / PIM / ‘Saída de britânicos da União Europeia pode aproximar Brasil de Reino Unido’

‘Saída de britânicos da União Europeia pode aproximar Brasil de Reino Unido’

Da redação | 24/06/2016 15:50

BRASÍLIA – Existe a sensação, no governo brasileiro, que o Brasil perdeu um belo aliado nas negociações entre a União Europeia e o Mercosul, para a criação de uma zona de livre comércio. Isto porque, ao contrário de países como a França, o Reino Unido nunca foi afeito a subsídios agrícolas. Por outro lado, na avaliação do ministro das Relações Exteriores, José Serra, a saída dos britânicos do bloco europeu pode abrir uma janela de oportunidades para uma maior aproximação econômico-comercial de Londres.

— Preferia que isso (a decisão pela saída dos britânicos da UE) não tivesse ocorrido, mas aconteceu. Vamos manter o ímpeto com a União Europeia e aproveitar que os ingleses são um free trader (país defensor do livre comércio) e que podemos fazer bons acordos com eles — disse Serra ao GLOBO.

Segundo o ministro, o Reino Unido é a economia mais aberta da Europa. O coeficiente de comércio exterior em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) do país é de 57%.

— É país menos protecionista da União Europeia — completou.

Na avaliação de fontes das áreas econômica e de comércio exterior do governo, seria mais fácil um acordo bilateral com o Reino Unido, nos moldes como se discute com outros parceiros internacionais, como Estados Unidos, e os já firmados, com destaque para a Colômbia. No leque de negociações, está não apenas a troca de bens e serviços, mas também acordos em investimentos, compras governamentais e outros.

BRASIL MANTÉM PARCERIA COM A UE

Em nota, o Itamaraty informou que o governo brasileiro recebe com respeito o resultado do referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia.

“O Brasil confia que essa decisão não irá deter o processo de integração europeia, nem o espírito de abertura ao mundo que caracterizam, e devem continuar a caracterizar, tanto o Reino Unido como a UE. Confia, igualmente, que todos os esforços serão feitos para assegurar uma transição suave e estável”, diz o comunicado.

Segundo a nota, o Brasil mantém parceria estratégica com a UE, que completará 10 anos em 2017 e abrange 32 diferentes diálogos setoriais. Essa relação será renovada com a próxima reunião de Cúpula Brasil-UE, que será realizada no Brasil. “Continuaremos engajados, com prioridade inalterada, na negociação de um Acordo de Associação entre o Mercosul e a União Europeia, que trará importantes benefícios para os dois lados”. Sobre especificamente o Reino Unido:

“No espírito das tradicionais e estreitas relações entre o Brasil e o Reino Unido, e no âmbito do Diálogo Estratégico entre os dois países, cuja próxima edição será sediada no Brasil, continuaremos a cooperar no amplo espectro de interesses comuns e a reforçar, em novos moldes, a relação comercial bilateral e a promoção de investimentos recíprocos”.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA