CM7

     
 
 
Manaus, 17 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Amazonas / PIM / Dólar fecha em R$ 3,44 mesmo com intervenção bilionária do BC

Dólar fecha em R$ 3,44 mesmo com intervenção bilionária do BC

Da redação | 11/05/2016 17:50

RIO – Apesar de todos os olhos estarem voltados para Brasília em dia de votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff no Senado, foi o mercado externo que pautou o comportamento do mercado financeiro local nesta quarta-feira. O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 0,58%, aos 52.764 pontos, acompanhando o mau humor de seus pares internacionais e também em movimento de realização de lucros após o salto de 4% na véspera. No câmbio, a volta da intervenção do Banco Central (BC) não evitou que o dólar caísse contra o real, seguindo seu comportamento global. O dólar comercial registrou queda de 0,57%, cotado a R$ 3,447 para venda. 

— O cenário internacional não esteve propício para tomada de risco. Aqui a Bolsa até abriu em alta embalada pela expectativa de impeachment, mas esse fôlego não resistiu à cautela externa — explicou Hugo Monteiro, analista de investimentos do BullMark Financial Group. — O provável afastamento da presidente Dilma já parece estar no preço dos ativos. Mas se a votação encerrar com resultado muito diferente do esperado, isso deve refletir no pregão seguinte da Bolsa.

Depois de cinco sessões sem atuar no câmbio, o Banco Central (BC) voltou a promover hoje operações de swap cambial reverso, equivalentes à compra de dólares no mercado futuro e que tendem a valorizar a divisa americana. Foram três leilões desse tipo ao longo do dia, totalizando 47.970 contratos e US$ 2,39 bilhões em volume financeiro. 

— O BC, quis, mais uma vez, pegar o mercado de surpresa com a realização desses leilões sem aviso prévio. Mas não tem jeito, a trajetória do dólar segue sendo de queda. Os investidores vinham se protegendo ao longo de dois anos para uma alta forte do dólar, comprando dólares por meio dos swaps cambiais que o próprio BC fazia. Agora que essa tendência se inverteu, está todo mundo desfazendo essas posições — observou Reginaldo Galhardo gerente de câmbio Treviso Corretora.

Globalmente, o dólar caiu 0,42% contra uma cesta de dez divisas com os investidores realizando lucros depois da escala de sete dias seguidos de valorização da moeda americana. O dólar caiu hoje contra 20 das 24 principais moedas do mundo. 

A expectativa de afastamento da presidente Dilma e um cenário de menor aversão ao risco no exterior já haviam feito o dólar recuar para menos de R$ 3,50 na terça-feira.

Entre as ações do setor bancário, o de maior peso no Ibovespa, o Banco do Brasil ON despencou 4,52%, a R$ 20,48, enquanto o Bradesco PN subiu 0,97% (R$ 26,89). O Itaú Unibanco PN caiu 0,61% (R$ 32,31). 

As ações preferenciais da Cia. Brasileira de Distribuição (CBD), que controla redes como Pão de Açúcar e Casas Bahia, caíram 4,95% (R$ 47,00), depois de a empresa ter divulgado na terça-feira prejuízo consolidado de R$ 179 milhões no primeiro trimestre. 

O comportamento das commodities evitou queda maior da Bolsa. Com o petróleo do tipo Brent disparando 4,20% (US$ 47,43) após queda inesperada nos estoques do produto nos EUA, os papéis Petrobras ON subiram 0,46% (R$ 12,91), enquanto os PN avançaram 0,39% (R$ 10,25). A companhia divulga resultado sobre o primeiro trimestre nesta quinta-feira. 

Já a Vale ON teve alta de 0,44% (R$ 15,94), mas a PNA caiu 0,83% (R$ 13,02), em dia de valorização de 0,56% na tonelada do minério de ferro (US$ 55,57). 

O mercado de juros futuros demonstraram otimismo dos investidores com a perspectiva de troca de governo e da possível nomeação do economista-chefe do Itaú, Ilan Goldfajn, para chefiar o BC. O contrato DI com vencimento em 2021 caiu de 12,42% para 12,24% ao ano, enquanto o que vence em 2017 recuou de 13,63% para 13,59%. O DI é um indicativo da expectativa dos investidores para a taxa básica Selic no momento do vencimento. Hoje os juros estão em 14,25% ao ano. 

— O histórico do Ilan, seja como diretor do próprio BC, seja no Itaú, é de favorecer uma política monetária mais frouxa. Nesse sentido, ele parece ser mais “dovish” (reticente a aperto nos juros) do que os outros nomes cotados para o BC. Quando chegar a hora de cortar juros, ele terá menos medo de derrubar a taxa — disse Hugo Monteiro, do BullMark. 

RESULTADOS CORPORATIVOS PESAM EM WALL ST. 

Em Wall Street, as ações recuam após a divulgação de balanços trimestrais frustrantes de empresas como Disney e Macy’s. O índice Dow Jones caiu 1,21%, enquanto o S&P 5090 perdeu 0,96%. Nasdaq recuou 1,02%. 

Na Europa, a maioria dos pregões fecharam em queda após dois dias de valorização. O índice de referência Euro Stoxx caiu 0,75%, e a Bolsa de Paris recuou 0,50%. Em Frankfurt, a perda foi de 0,70%. Londres encerrou praticamente estável, com alta de 0,09%. 

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA