Tenente-coronel reformado da PM portador de doença renal chama governo Melo de 'perverso' na rede social

O tenente-coronel reformado da Polícia Militar, Angelo Stelio Garcia, que esteve missões de paz da Onu em Moçambique e no Kosovo, hoje paciente renal crônico, resolveu em sua página do Facebook fazer uma desabafo indignado contra o descaso da Secretaria Estadual de Saúde, que tem hoje a frente o médico Pedro Elias, pelo não atendimento médico-hospitalar dos pacientes renais crônicos do estado. “José Melo, comprador de votos está querendo incluir assassinato em massa a sua lista de desmandos e crimes”, diz o militar em postagem na rede social, afirmando que faz hemodiálise três vezes por semana e já tem encaminhamento médico para fazer o transplante de rim, mas não conseguiu ainda devido a irresponsabilidade do governo.

“Ontem dia 12 de abril eu fiquei horrorizado com a monstruosidade do Governo do Estado. Esse é um governo perverso, incompetente e muito bandido”, diz o militar em sua página do Facebook, afirmando que pessoas que fizeram transplante renal estão sem consulta porque não conseguem marcar.

De acordo com o militar o governo do estado não está fazendo transplante. “Muitas pessoas incluindo eu já tem tudo pronto e corremos risco e perda da qualidade de vida na hemodiálise sem necessidade”, acrescentou.

Na última quarta-feira (13) em uma nova postagem no Facebook, Angelo Stelio, faz um apelo publicamente a Associação Clube Dos Oficiais Amazonas a quem solicita apoio jurídico e moral. “Pois estou refém de um Governo perverso incompetente e muito bandido”.

Afirma que há mais de dois anos tenta transplante e já esteve em Tratamento Fora do Domicílio, mas por determinação do governo do estado teve de regressar para o transplante renal em Manaus, pois o Estado faria o mesmo aqui.

Mas, de acordo com Angelo, quando já estava com todos os exames e formalidades pronto, o governo suspendeu os transplantes e mais as consultas dos já transplantados.

Ao final de seu apelo, ele diz: “Fato é que eu Oficial reformado da PM venho pedir não só pelo mérito que me é devido. Mas pelo espírito de corpo e camaradagem que sempre norteiam a conduta dos valorosos Oficiais da PMAM que se dignem em interceder jurídica e socialmente por mim e por vários amazonenses que são vítimas desta situação. Façam chegar ao Major Emerson”.

Contéudo Portal Fato Amazônico

ver mais notícias