Mulheres controlam 30% da riqueza mundial, aponta estudo

Uma recente pesquisa da agência Boston Consulting Group mostra que as mulheres são donas de 30% da riqueza mundial.

As mulheres agora controlam US $ 39,6 trilhões, ou cerca de 30% da riqueza do mundo – acima dos 25% divulgados há cinco anos atrás e contra US$ 96 trilhões dos homens, de acordo com pesquisa divulgada pelo Boston Consulting Group. Os ativos totais sob gestão detidos por investidores do sexo feminino em todo o mundo cresceu 8% nos últimos cinco anos, em média.

Pela primeira vez em seis anos de pequisa, o grupo estudou especificamente o gênero feminino na distribuição de renda pelo mundo. Daquelas com patrimônio de US$ 100 mil ou mais, 44% fizeram a própria riqueza, enquanto 27% receberam algum tipo de herança, 15% compartilham da renda do companheiro e 9% receberam dinheiro em acordos de divórcio.

Os ativos detidos pelas mulheres na Região Ásia-Pacífico (excluindo o Japão) experimentaram o maior crescimento (13% ao ano), nesses últimos cinco anos. Na América do Norte, os ativos das mulheres cresceram em linha com a média global.

Há vários fatores em jogo aqui, diz a consultoria. As mulheres estão adquirindo mais riqueza através de heranças – de ambos os pais e cônjuges – e através de pagamentos de divórcio, de acordo com a BCG. Mas elas também estão fazendo o seu próprio dinheiro, se tornando empreendedoras criando suas próprias empresas de sucesso, diz o sócio da BCG, Anna Zakrzewski.

A consultoria estima que a riqueza das mulheres vai crescer mais de 7% ao ano nos próximos anos, e que em 2020 as mulheres vão controlar cerca de $ 72 trilhões globalmente.

ver mais notícias