Foragidos do Compaj são presos suspeitos da morte de vigilante e assalto a agência bancária

Leandro Santos Araújo, 30, Matheus Cunha de Oliveira, 21, e Danilo Oliveira Duarte, o Paulista, 22, foragidos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), foram recapturados na tarde da última quinta-feira (6), suspeitos do latrocínio do vigilante da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em março deste ano; e roubo a agência bancária.                  

Segundo o delegado Adriano Félix, da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), o trio, preso no conjunto Manoa, no bairro Cidade Nova, zona norte, é considerado de alta periculosidade. Ele informou que os suspeitos utilizavam um carro, modelo Agile, de placa clonada, para praticar os crimes.

“Eles atuam em vários ramos, em assaltos a casas e bancos. Matheus disse, em depoimento, que só atirou contra o vigilante porque ele reagiu”, contou o delegado.  

Conforme Félix, no assalto a uma agência bancária, também em março deste ano, o trio utilizou uma metralhadora de uso exclusivo da Polícia Civil e um carro, modelo Prisma e de cor preta, que foi abandonado após o crime.            

Danilo é foragido do regime fechado do Compaj enquanto Leandro e Matheus são do semiaberto, e respondem por crimes como roubo, furto e porte ilegal de armas, respectivamente.                       

Segundo a polícia, Danilo é suspeito de fazer parte de um grupo interceptado nas proximidades do município de Urucará (261 quilômetros de Manaus), que resultou na morte de duas pessoas e desaparecimento de outros dois, que se jogaram no Rio Amazonas na hora da intervenção. Ao todo, Danilo responde por mais três casos de roubo majorado.                       

Já Paulista é apontado pela polícia como integrante de grupo que realizou assalto a uma casa no Dom Pedro, levando mais de R$ 120 mil em joias.

ver mais notícias