Adolescentes no crime cresce 70% em Manaus

Em Manaus, o número de adolescentes apreendidos por roubos, com idades entre 12 e 15 anos, aumentou 70% nos cinco primeiros meses do ano, em relação ao mesmo período do ano passado. A secretária de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Graça Prola, destacou que muitos desses jovens são recrutados por criminosos para cometerem crimes em troca de dinheiro e outras vantagens ilícitas. 

Dados da Sejusc indicam que, de janeiro a maio de 2015, 40 adolescentes dos sexos feminino e masculino foram conduzidas às unidades socioeducativas por roubo. Este ano, no mesmo período, esse número já chega a 68 internos. “No geral, quando nos referimos a roubos, percebemos um aumento de 17%, em relação aos demais crimes”, destacou Prola. 

Na avaliação feita pela secretária, muitos desses jovens infratores ingressaram no mundo do crime após terem sido cooptados por criminosos, em muitos casos, por traficantes. De acordo com ela, os adolescentes buscam dinheiro fácil para comprar aquilo que a família não pode custear.

“Outro aumento que nós também percebemos foi em relação ao número de jovens envolvidos em crimes de homicídios. Eles estão matando, cada vez mais e por muito menos”, avaliou a secretária. De acordo com dados da Sejusc, 37 jovens cumprem internação por assassinatos nas unidades vinculadas ao poder público. 

Internos

Em maio deste ano, encontravam-se apreendidos 352 jovens, nas unidades de internação provisória. Deste total, 99 eram adolescentes, com idades entre 12 e 15 anos. O aumento no número de internos em relação ao mesmo período do ano passado chega a 20%. Já a quantidade de internos, com idades entre 16 e 18 anos, aumentou 23% em relação aos cinco primeiros meses do ano passado. 

Um dos casos que mais ganhou repercussão, em maio, foi a apreensão de dois adolescentes, de 12 anos, no dia 24. Eles foram capturados, após terem entrado em confronto com policiais da 9ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) enquanto praticavam roubos, no São José, na zona leste de Manaus.

Durante o tiroteio, um dos jovens foi baleado, com um tiro na costela. Com eles, os policiais apreenderam uma pistola, calibre 765. 

 Na última sexta-feira (1º), Alisson Oliveira Ramos, de 14 anos, foi morto, com um tiro nas costas, após assaltar uma joalheria, na Avenida Autaz Mirim, no São José, zona leste de Manaus, conforme afirmou o delegado Cristiano Castilho, do 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

De acordo com Castilho, Alisson chegou ao local em uma moto, com outro homem, que fugiu sem ser identificado, e anunciou o roubo. Na loja, estavam dois clientes e o proprietário, Euler Campos Castro, 39, que foi baleado, no abdome, mas não corre risco de morte. Após roubar pertences e dinheiro da joalheria e entregar ao comparsa, o adolescente foi agredido e baleado. A Polícia Civil (PC) investiga o caso.

Crianças nas ruas são alvos fáceis para a criminalidade

Graça Prola destacou que a Sejusc tem intensificado as ações para impedir que crianças e adolescentes permaneçam como pedintes, fazendo malabarismo ou vendendo objetos nas ruas de Manaus, especialmente em locais de maior visibilidade. De acordo com ela, essas pessoas são alvos fáceis de serem aliciadas pelos criminosos. 

Prola explicou que a secretaria tem retirado jovens das ruas, devolvido às famílias e tentado inseri-los no mercado formal de trabalho. “É um trabalho difícil, porque com essa crise, não está fácil para ninguém e, na rua, eles conseguem dinheiro e, quando não conseguem, muitos deles viram alvos ainda mais fáceis para a bandidagem”, frisou.  

Infromações e Matéria do Portal D24 

ver mais notícias