700 mil pessoas na marcha pra JESUS em Manaus que passa a ser patrimônio cultural imaterial do Amazonas

A 23ª edição da Marcha Para Jesus iniciou pouco antes das 15h deste sábado (25). Nem a chuva que caiu em Manaus atrapalhou o início do evento. Milhares de pessoas se concentraram na Praça da Saudade, Centro, e seguiram em caminhada até o Sambódromo da capital, onde acontecerão os shows musicais.

VEJA FOTO DA 23ª MARCHA PARA JESUS REALIZADA EM MANAUS

De acordo com a Ordem dos Ministros Evangélicos do Amazonas (Omeam), o tema deste ano é ‘Unidos nas mãos de Deus’. O objetivo é refletir sobre o momento de instabilidade política e econômica que atinge o Brasil.

Após a concentração, os fiéis seguiram pela rua Ferreira Pena, em direção à avenida Ayrão. O trajeto conta ainda com as avenidas Constantino Nery e Pedro Teixeira.

“Precisamos, como igreja, orar pelo país e pelo mundo para que haja paz. Em dias em que vemos filhos matando pais e pais contra os filhos, aumento no índice de criminalidade nacional, precisamos nos unir e pedir a Deus por mudanças. Convido a todos, evangélicos ou não, a estarmos juntos nesta mobilização de fé”, disse o presidente da Omeam, Sadi Caldas.

O ponto final do evento é o Sambódromo de Manaus, na Zona Centro-Oeste. Shows serão realizados no local.

Algumas pessoas participaram do evento pela primeira vez. Entre elas, o agente de portaria William Monteiro, de 26 anos. Ele foi convidado pela esposa Mayara Silva, de 22 anos. “Ela me chamou e eu quis vir para saber como era”, disse.

William participou da marcha após um convite da esposa Mayara (Foto: Rickardo Marques/G1 AM)

Mayara participa pelo segundo ano consecutivo. “Essa é a segunda vez que venho. Estamos na presença de Deus aqui e isso é uma coisa maravilhosa para nós”, conta.

O pizzaiolo Heliomar Muniz, de 33 anos, levou o filho Asafe Benjamim, de 5 anos. Ele explica que o nome do filho teve como origem um trecho da bíblia e avalia a atual situação do povo brasileiro. 

“Deus tem derramado bênçãos sobre seu povo. É preciso que haja uma disponibilidade primeiro do ser humano para viver em paz um com o outro e segundo, ele precisa entender que sem Jesus não tem mudança para nossa nação. Independente do credo”, acredita Heliomar.

ver mais notícias